Campanha impactante lembra às pessoas

de onde vem a carne que consomem


.

.

Um dos grandes inconvenientes dos supermercados e lojas é que eles podem fazer com que as pessoas evitem pensar de onde vem seus alimentos. Tudo o que se vê é uma carne perfeitamente embalada, talvez com alguns adesivos no pacote ilustrando uma fazenda e uma etiqueta que diz que a carne é de procedência confiável ou – ainda pior – querendo dizer que a carne foi obtida com métodos mais “humanitários”. Ninguém sabe ao certo o significado dessas informações, mas fica claro que o produto está pronto para ser aquecido e consumido. Quem os consome nunca precisa pensar duas vezes sobre o que possibilitou a disponibilidade daquele produto, e geralmente não se preocupa com todos os detalhes sórdidos.

Enquanto isso pode parecer conveniente, também habilita a criação de animais em série para o consumo humano nos modos mais torturantes possíveis. A maior parte das pessoas entende que um animal tem que morrer para poder consumir sua carne, mas elas não entendem – realmente – como funcionam as fazendas pecuaristas, ou a extensão da dor, do medo e da sujeira que o animal que elas estão comendo teve de enfrentar para fazer o seu percurso até a mesa.

Para ilustrar as conexões entre comida e animais, a ONG australiana Voiceless: the Animal Protection Institute, uniu-se ao Cream Studios e lançou uma campanha intitulada “The Truth is Hard to Swallow” (“A verdade é difícil de engolir”), para nos mostrar de onde vem o nosso alimento. As informações são do One Green Planet.

Na compra da carne, ela está em um pacote. Mas antes de estar em um pacote…era um animal.

Os olhos penetrantes dos animais nestes anúncios transmitem a sensibilidade dessas criaturas muito inteligentes e emotivas.


Foto: Cream Studios/Behance


Foto: Cream Studios/Behance


Foto: Cream Studios/Behance