.

.

O natalense José Hermógenes de Andrade Filho, 94 anos, mais conhecido como Professor Hermógenes, desencarnou na noite de ontem, 13 de março, por volta das 19h.

Hermógenes foi um dos precursores da ioga no Brasil e escreveu mais de 30 livros, traduzidos em diversas línguas. Além de diversos artigos, que estão disponíveis gratuitamente para estudo.

O professor nasceu em Natal, bairro do Tirol, em 9 de março de 1921. É doutorado em Yogaterapia pelo World Development Parliament da Índia e é Doutor Honoris Causa pela Open University for Complementary Medicine. Além de professor, era filósofo, poeta, escritor e terapeuta.

Ainda na adolescência decidiu fazer um curso na Escola Militar do Rio de Janeiro, onde morou o resto da vida. O professor começou escrevendo livros didáticos, e em 1955, publicou seu primeiro livro, “A Pergunta que Ensina”, um método para ensinar História do Brasil.

Após se tratar de uma tuberculose avançada, Hermógenes ganhou um livro de Hatha ioga, que ensinava uma série de posturas para melhorar a saúde física e espiritual sem precisar de um mestre, pois o livro era de fácil entendimento. A partir daí, ele começou a praticar Hatha ioga em silêncio e escondido, no chão frio do banheiro, para que ninguém o desaprovasse. E não parou mais, passou a ser grande divulgador da prática no Brasil.

Apesar da idade, Professor Hermógenes afirmava não sentir medo da morte. “Um dia a idade vem, trazendo o envelhecimento deste corpo, o sofrimento. Quando a vida se torna desagradável, a morte é como a sineta da escola. Vai começar o recreio!”, dizia.

.

.

.

.