.

.

cm2

.

Para uma mente inquieta, os mistérios são mais que desafios, às vezes, tornam-se obsessão. E foi assim que a história das doenças foi ganhando espaço em minha vida. Nos tempos de estudante ficava perplexo como sintomas tão simples poderiam extinguir as pessoas, como uma simples gripe poderia aniquilar populações e como algo invisível poderia provocar estragos tamanhos que chegaria a uma mutilação, palavra que sempre me provoca náusea. Isso me incomodava. Me aborrecia essa incapacidade de lidar com a doença. E se fazia tão fora de controle que chegava a zombar de minha inteligência. Dias difíceis. Nessa batalha, se não tivermos o discernimento sempre vamos perder. E discernimento aqui é o cerne da questão.

            Quando uma mente materialista compreende a doença como inimigo, ela se torna um pesadelo, um alvo que tem que ser eliminado. A batalha tem que ser conquistada, com um antibiótico de amplo espectro, com próteses de última geração, antidepressivos potentes e todo arsenal a disposição. A saúde tem que ser restabelecida, afinal de contas, temos que gozar os prazeres da vida e o que ela oferece. Essa questão vigora na sociedade em que estamos, ainda.

.

ANTIB

.

            Para que ela existe? Por que temos que adoecer?

            Essas perguntas sempre me intrigavam. Não compreendia, por que tinha que se sofrer tanto, a pessoa e a seu ente. A mente materialista é dual. Céu-inferno, branco-preto, vida-morte, dor-prazer e assim-assim, até que escutei uma história sobre uma pessoa que tinha uma terrível doença, a temível ELA (esclerose lateral amiotrófica), conhecida em nosso meio com a prisão sem muros. Designação cruel para uma doença não menos cruel. E ele falou uma coisa que mudou minha vida:

É preciso saber morrer, para poder saber viver. Foi aí que compreendi que a doença poderia passar de vilão para começar a ter um papel preponderante na vida de uma pessoa, quiçá, divisor de águas. Fui compreendendo que existe uma ordem muito maior que o dualismo que mencionei antes. Que entre branco e preto existe o cinza e que o ser humano não é um complexo pulsante fagocítico e excretor, que sofre e goza e come e dorme e se alimenta e faz sexo. Nesse processo tão intenso descobri que existe um sentimento que alivia, COMPREENSÃO.  

.

CXSM

.

            Compreender que existe uma causa, compreender que a doença se torna um veículo de progresso moral e sentimental, que ela faz parte de um plano muito maior de construção de um ser, muda a ótica, não só de enxergar dos outros, mas também de se vê. Faz descobri o eu e as dificuldades internas, nossas incompreensões, defeitos e inquietudes, nesse processo a doença se torna uma chave para a verdadeira saúde. A saúde espiritual, abrindo a porta do autoconhecimento e nos tornando mais próximo do CRIADOR.

            Hoje minha mente já não está mais tão inquieta e já enxergo esse processo como necessário e até me felicito quando um dos meus pacientes descobre que é preciso saber adoecer para saber viver uma vida maior.

.

Dr. Guttemberg Cruz e sua linda família

GUTFAM1

* AS IMAGENS SÃO ESCOLHA E RESPONSABILIDADE 
DE BRUNO TAVARES

.

brunooyellowMeus queridos amigos e irmãos, eis aqui um artigo de um querido amigo nosso, um novo amigo que todos da nossa Associação Espírita Casa dos Humildes ganhamos, para nossa alegria, o jovem esculápio Dr. Guttemberg Cruz. Em seu texto o querido médico reflete sobre o novo paradigma para a relação saúde-doença, a compreensão de que a doença não é uma inimiga, mas sim que ela pode oportunizar, numa visão holística, uma nova dimensão de consciência que leva o ser a desaguar num processo de aceitação, trabalhando-se para a cura ou até mesmo para a desencarnação!

Que Jesus abençoe a ti, Guttemberg, que sejais mais um dessa grande leva dos médicos espíritas que vêm à Terra para inaugurar o admirável mundo novo, também, através de uma nova medicina!

Que Jesus abençoe a todos nós!

Bruno Tavares

.

.

A MENSAGEM DE HOJE DE BRUNO

.

.

mednesp17

 

 .
.

 chverdec1

.

QUADRO DO PINTOR PERNAMBUCANO

ANTÔNIO CARLOS CASTANHA TAUA GOMES

abrunofclarablogbrilho

.

Francisco e Clarinha de Assis

Patronos deste Blog

.

fcc

.

.

.brunovg

carinha chn

.

.

cqchcc