.

INFF2

.

O Codificador Allan Kardec viveu no Século XIX – época de grandes luzes que provocou grandes resultados, descobertas e teorias que modificaram o modo de vida do homem sobre a Terra, sua própria concepção e o papel que ele representa no planeta e no universo. Rivail viveu num período de muitas polêmicas e choques em todos os setores da vida francesa; choques entre momentos de autoritarismo, de liberalismo e de democracia, convivendo também com o surgimento de propostas socialistas e muitos impasses no âmbito da religião.

No seio da própria igreja católica da França surgem esforços importantes por parte de religiosos como: Félicité Robert de Lamennais e Jean-Baptiste-Henri Lacordaire, ambos idealistas liberais, e, Jean-Marie Vianney, o Cura da cidade de Ars, exemplo de caridade, gentileza, e estimulador da crença e fé em Deus, “o bom Deus”. Interessante é que os três religiosos assinaram textos de “Instruções dos Espíritos” em O Evangelho Segundo o Espiritismo.

.

lacordaire

.

Vencendo todas as dificuldades de um contexto atribulado e dinâmico, no século e na cidade das luzes, Allan Kardec exerceu o importante papel de elaborador humano de um conjunto sistematizado de informações espirituais que representaram o surgimento de um poderoso facho de luz para os caminhos humanos. No bojo da cultura e da disseminação mundial do idioma francês, o Espiritismo se difundiu rapidamente para várias partes do mundo.

No dia 1º. de agosto de 1865 Allan Kardec lançou em Paris a monumental obra O Céu e o Inferno. Trata da Justiça Divina segundo o Espiritismo e, de forma inédita, analisa mensagens espirituais, com destaque para seus estados de alma. É o primeiro livro que faz estudo de casos sobre as manifestações espirituais. As obras do Codificador surgem no momento de um grande esforço espiritual para se restabelecer a fé, e, em bases racionais.

A tradução e edição das obras de Allan Kardec para o português completam 140 anos! Foram traduzidas pelo médico Joaquim Carlos Travassos, que integrou a primeira diretoria do pioneiro Grupo Espírita Confúcio, na cidade do Rio de Janeiro. Informou à “Sociedade para a continuação das obras espíritas de Allan Kardec”, de Paris, a sua fundação e a aceitação das obras do Codificador, o que foi divulgado pela “Revue Spirite”, em 1874.

.

AKCI

.

No começo de 1875, Dr. Travassos mantém correspondência com Pierre-Gaétan Leymarie, dirigente da Sociedade citada e redator de “Revue Spirite”, com o objetivo de traduzir as obras de Kardec. Cita o “amigo Sr. Casimir Lieutaud, um dos propagadores do Espiritismo neste canto do mundo chamado Brasil, empreendi a tradução, para a língua nacional, das obras do Mestre”, carta que foi publicada pela “Revue Spirite”, na edição de agosto de 1875. Desse modo, Dr. Joaquim Carlos Travassos, sob o pseudônimo de “Fortúnio”, traduziu: “O Livro dos Espíritos”, a qual converteu Bezerra de Menezes ao Espiritismo; “O Livro dos Médiuns”; “O Céu e o Inferno” e “O Evangelho Segundo o Espiritismo”. As quatro obras vieram à luz nos anos 1875 e 1876 por intermédio da Editora B. L. Garnier, da cidade do Rio de Janeiro.

As obras de Kardec chegaram rapidamente ao Brasil e encontraram terreno fértil para a sua disseminação!

.

Antônio Cesar Perri de Carvalho

ACPCB

* AS IMAGENS SÃO ESCOLHA E RESPONSABILIDADE
DE BRUNO TAVARES

.

brunooyellowMeus queridos amigos e irmãos, eis aqui este artigo do querido Antônio Cesar Perri de Carvalho, ex-presidente da Federação Espírita Brasileira, sobre as relações espíritas entre a França e o Brasil.

Há um leitmotiv para a publicação deste artigo e de mais dois que virão em nosso blog no decorrer da semana, é que estamos no período da data comemorativa da Revolução Francesa, da Queda da Bastilha, um período que continua a gerar consequências palingenésicas até hoje, aqui d’além-mar, do outro lado do oceano, onde tantas almas estamos reencarnadas, agora, não mais no período do Terror, mas outrossim, na Revolução Mundial dos Espíritos, essa Revolução Silenciosa que colocará o Brasil na vanguarda do mundo e a humanidade no berço de um novo tempo: O da Nova Civilização do Terceiro Milênio!

Jesus abençoe toda a humanidade para que ela alcance, o quanto antes, agora de forma definitiva, os ideais de Liberté, Égalité Fraternité! 

Que Jesus abençoe a todos nós!

Bruno Tavares

.
.

* A MENSAGEM DE HOJE DE BRUNO TAVARES *

.

.

PIRAPORA

 .
.

 chverdec1

.

*  QUADRO DO PINTOR PERNAMBUCANO  *

ANTÔNIO CARLOS CASTANHA TAUA GOMES

 .

abrunofclarablogbrilho

 

.

*  Francisco e Clarinha de Assis  

Patronos do Blog do Bruno Tavares

.

fcc

.

.

.

cqchcc