.

.

MFF1

.

A mente atuando com a consciência desperta:

A existência da mente permanece até hoje como um fato controverso, uma história inacabada.

A interpretação corrente na atualidade é de que se trata de um epifenômeno do cérebro o que significa que quando, em exercícios de suas atividades complexas, o cérebro gera a mente.

Atenção vigilante, pensamentos coerentes, consciência lúcida, orientação espacial, princípios morais e julgamento crítico, ilustram bem a atividade mental.

Por outro lado, a mente pode ser tida como uma entidade imaterial correspondente ao conceito de Alma, e, mais ainda, pode ser totalmente dispensável a sua existência, quando consideramos que todo e qualquer comportamento humano é consequência de uma resposta programada para um estímulo específico – na presença do alimento nossa tendência é salivar como ensinou Pavlov.

Nosso entendimento atual é de que a atividade mental representa uma atividade independente, que existe, mesmo na ausência de um estímulo provocador e pode ser observada e testada até mesmo em animais, de maneira inequívoca:
Chimpanzés aprendem “conceitos” matemáticos. Participam de jogos que são dependentes de uma sequência hierárquica de valores numéricos.
Elefantes e Chimpanzés fazem alianças para solucionar situações onde um só não conseguiria resolver o problema, como, por exemplo, alcançar um alimento no alto da árvore.

Chimpanzés e corvos conseguem inferir o estado mental de outro indivíduo que o observa e, usa essa habilidade para fazer trapaças – longe do líder do bando faz suas conquistas ou simplesmente esconde um alimento.

.

monkeycomputer

.

A mente atuando com o inconsciente:

Podemos dizer que somos seres duplos atuando com a mente em dois sistemas. Um consciente e outro inconsciente.

Os exemplos da atuação da mente longe do controle da nossa consciência têm despertado cada vez mais o interesse das neurociências.

Vamos anotar algumas situações – gosto de rotular esses quadros de “inconsciente neurológico” e eles esbarram com o nosso livre arbítrio nos surpreendendo com suas descobertas:

1 – O óxido nitroso pode nos deixar totalmente submissos. Mesmo estando completamente acordados e o dentista nos pede para virar a cabeça, sem conseguir recusar, o gás nitroso nos faz obedecer e girar a cabeça. Não está no nosso domínio evitar a ordem do dentista.

2 – O jogador de basquete vê um companheiro de time e joga a bola. Faz o gesto automaticamente e sem controle consciente. A bola ainda está no ar e sua mente o reprova: fiz um mal lançamento. O adversário rouba a bola. Foi seu corpo, seus automatismos quem fizeram a jogada infeliz que a mente racional condena. Ele trabalhou com o inconsciente neurológico e se deu mal.

3 – Há um fenômeno denominado “ilusão de vontade” que ilustra bem o nosso estudo.

Dois indivíduos estão usando o mesmo computador, mas cada um tem o seu mause independente. Chega um momento da brincadeira que quando o cursor se movimenta para um objetivo os dois parceiros tem a nítida impressão que o comando partiu dele e pode perfeitamente ser do outro indivíduo – os dois se iludem.

4 – Quando estou lendo um livro em voz alta, a minha fala flui automaticamente, usando meu automatismo inconsciente. Mas, minha mente começa a vagar pensando num compromisso importante que tenho mais tarde. Nesse momento, sou duas pessoas ou trabalho com duas mentes. Uma absorvida na leitura automática e outra nas preocupações do dia.

5 – O mesmo ocorre quando estou escrevendo um texto no Word. Faço automaticamente e com precisão, mas, há nos subterrâneos, uma mente consciente me cobrando pressa para cumprir outros compromissos já agendados.

6 – Saio no quintal de casa. Vejo um beija-flor, estou absolutamente consciente e certo de que é um beija-flor. Mas, a par dessa identificação, ocorre uma série de atividades mentais inconscientes. Já detectei as cores do beija-flor, para onde ele está se movimentando, sua velocidade, suas dimensões, o bico que se projeta para frente, suas formas, e antecipo o galho onde ele vai pousar.

7 – Enquanto estou dirigindo tenho de cuidar da aceleração, frenagem, setas, desvios, troca de pista, desvio de carro mais lentos. Ao mesmo tempo converso com o acompanhante e minhas memórias me cobram passar no supermercado. Meu sucesso na direção depende da harmonia desses dois sistemas – a consciência e o inconsciente.

.

Consciente-e-Inconsciente

.

Podemos concluir que grande parte da nossa atividade mental ocorre nos bastidores.

Isso é verdade tanto para o pensamento, para a memória, as percepções e a linguagem.

Nossa atuação mental mobiliza os dois sistemas mentais: o consciente e o inconsciente.

E o livre arbítrio?

Os exemplos que apontamos referem-se a situações corriqueiras que fazem parte da experiência cotidiano de todos nós.

Mas, as nossas decisões poderiam também nos iludir? 

Ou pelo menos não estão sob nosso domínio consciente como a primeira vista pode parecer?

No primeiro experimento pede-se ao indivíduo para erguer os baços e a seguir ele deve apartar forte uma das suas mãos. Ele faz a escolha, mão direita ou esquerda.
Ele aperta a mão direita e faz isso conscientemente.

Acontece que, aparelhos que examinam o seu cérebro confirmam que a decisão ocorreu 0,2 segundos antes dele saber eu ia apertar a mão escolhida.

Dirigindo um automóvel chega-se a uma encruzilhada. O motorista deve escolher a direção a tomar e, mais uma vez os aparelhos médicos vão mostrar que a decisão foi tomada antes de sua consciência perceber o rumo escolhido.

A conclusão que podemos chegar é de que nós trabalhamos com dois sistemas.

Um racional, reflexivo e outro inconsciente intuitivo.

Quando nos aconselham: faça o que o seu coração pedir.

Essa escolha pode ter muito mais força do que parece primeira vista.

.

nubao3

Dr. Nubor Orlando Facure

.

Afinada

.

brunooyellowMeus queridos amigos e irmãos, eis aqui mais um maravilhoso artigo que o Dr. Nubor Facure me enviou e, claro, como sempre acontece, me deixou muito honrado e emocionado, já que considero o Dr. Nubor como um dos maiores homens de ciência espírita no Brasil, quiçá o maior, que por anos a fio vem demonstrando a evidência patente da palingenesia ou da lei da reencarnação na neurologia.

Aqui o Dr. Nubor devassa a mente humana, mostrando a conexão dela com o coração, da razão com a emoção e tudo com sua linguagem direta, simples, sem atavios, levando a todos nós, seus leitores, a entender os mais intricados e complexos problemas deste verdadeiro computador divino com que Deus nos presenteou: A Mente.

Que Jesus abençoe a ti, meu querido Dr. Facure, pelo desprendimento de achares digno o nosso pequenino blog, de publicar os teus monumentais artigos! 

Que Jesus abençoe a todos nós!

Bruno Tavares

.

.

.

heart-brain

AS IMAGENS E VÍDEOS SÃO ESCOLHA E
RESPONSABILIDADE DE BRUNO TAVARES

.

.

CH53ANOS

 .
.

 chverdec1

.

QUADRO DO PINTOR PERNAMBUCANO
ANTÔNIO CARLOS CASTANHA TAUA GOMES

bfcblog1

.

Francisco e Clarinha de Assis

Patronos deste Blog

.

fcc

.

.

cqchcc