.

.

OQNEE

.

Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores(…). Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. (Salmos 1:1-3)¹

.

 Hippolyte León Denizard Rivail nasceu em Lyon, na França, a 3 de outubro de 1804. O discípulo de Henri Pestalozzi, o eminente educador suíço, era dotado de uma inteligência incomum e destacado por seu marcante e inconfundível “bom senso”. Temperamento inquiridor, o mestre de Lyon, sempre conservou em sua mente intrigantes questões acerca da filosofia, ciência, religião, astronomia, magnetismo dentre outras vertentes.

 Questões intrigantes como – “de onde viemos?”, “Para onde vamos? ”, “Por que estamos na Terra?, ” “Por que sofremos?”, foram paulatinamente fertilizando a mente aguçada de Rivail. As respostas lúcidas a esses legítimos questionamentos chegariam, sob os auspícios do Espírito de Verdade, em tempo oportuno.

 O sobrenatural foi sendo desconfigurado e os fenômenos desconhecidos entrariam na ordem dos fatos naturais marcando o início de uma nova e esperançosa era, “a era do Espírito”.

.

leins

.

A fecundidade intelectual de Allan Kardec penetrava em pleno vigor no século XIX. Século este assinalado pela perspectiva econômica, político, social e cultural advindas das Revoluções Industrial e Francesa. As ideias materialistas eram hegemônicas, entretanto o discurso  espiritualista ia se fortalecendo e arejando o pensamento de alguns homens da sociedade parisiense, que se achava confusa, sem norte  e sem fé.

O intercâmbio constante entre os dois mundos: o físico e o espiritual, o amparo da plêiade do Espírito de Verdade dariam vida a uma obra capaz de regenerar o pensamento da humanidade.

 O notável codificador do Espiritismo trabalhou por 14 anos consecutivos para produzir entre os idos de  1855 e 1869  o fruto mais consistente de sua existência: A Doutrina dos  Espíritos.

.

akde

.

Conquanto Hippolyte León Denizard Rivail e Amélie Gabrielle Boudet não tivessem filhos biológicos deram alento a uma ciência que foi capaz de oferecer laços de interação entre encarnados e desencarnados com o propósito de soerguê-los à condição de seres dispostos a abraçarem os estudos, os esclarecimentos e a consolação.

Não restaria dúvida alguma quanto à extensão desse movimento fecundo e metafísico, capaz de oferecer ferramentais de transformação social e moral da Terra sob o efeito da fé raciocinada e apoiada nos soberanos princípios do amor.

O clássico “movimento espírita” de procedência exclusiva dos encarnados, se avigora para disseminar as  instruções doutrinárias, porém, paira  ente os espíritas a infestação de agentes nocivos  provindos, em boa parte, das mentes e corações  dos  “espíritas” imaturos, deslumbrados e titubeantes.

 Sabemos que os agentes etiopatogênicos agridem o nosso organismo e causam constante infecções, muitas vezes, de difícil percepção no seu estágio inicial. Os microrganismos invadem as células, se hospedam e se reproduzem no seu interior. O mais impressionante é agilidade desses microrganismos em alterar a própria estrutura e a estrutura de um organismo maior. Às vezes a ação é tão insidiosa, invasiva ao ponto de levar à falência múltipla inúmeras células.

.

akmicro

.

Comparando o chamado “movimento espírita” como um grande organismo vivo, necessário se faz desenvolver anticorpos e estruturas de defesa com relação às infecções que podem deteriorar todo órgão. Infecções doutrinárias onde se expõe a falta de coerência, a ausência do bom senso, as mistificações, as idolatrias, e as extravagantes aventuras mediúnicas.

 Sabemos, porém, que o antídoto mais eficaz é o estudo, o diálogo, o esclarecimento e a humildade. Entretanto, tal qual as doenças causadas por vírus, que têm um ciclo de iniciar e acabar, essa onda de inercias e infecções haverão de passar.

Permaneçamos otimistas nas diretrizes que a Doutrina Espírita tem para nos oferecer e saibamos nos vacinar, de tempos em tempos, com a oportunidade de estudo, esclarecimento, consolo , humildade e muito trabalho. Conforme a mensagem acalentadora de Bittencourt Sampaio contida na obra “Instruções Psicofônicas” – Cristo continua no leme da nossa embarcação. [²]

.

jbarco

.

Façamos a assepsia mental e o cuidado com as células preciosas que tendem a renovar a mentalidade do homem contemporâneo. O legado fecundo de Allan Kardec continua a produzir os frutos capazes de saciar os homens combalidos, frágeis e psiquicamente instáveis. Além de sustentar espiritualmente os demais  que assim o desejam.

Tenhamos zelo pela Doutrina dos Espíritos.

Preciosa a contribuição do salmista: “Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor e na sua lei medita de dia e de noite.”

Imunizemos nossas mentes e prossigamos sob o abono da humildade com o ânimo  inexaurível de estudar as obras codificadas por Allan Kardec.

.
Referência bibliográfica: – Salmos 1:1-3 / – Xavier, Francisco Candido- Instruções Psicofônicas- cap. 64- 10ª Edição- Brasilia –FEB 201
.
JANE MAIOLO, AUTORA DESTE ARTIGO

JANEQ1

.

janem Jane Maiolo – É professora de Ensino Fundamental, formada em Letras e pós-graduada em Psicopedagogia. Dirigente da USE Intermunicipal de Jales. Colaboradora da Sociedade Espírita Allan Kardec de Jales. Pesquisadora do Evangelho de Jesus. Colaboradora da Agenda Brasil Espírita – Blog do Bruno Tavares Recife/PE – Jornal O Rebate /Macaé /RJ – Jornal Folha da Região de Araçatuba/SP – Apresentadora do Programa Sementes do Evangelho da Rede Amigo Espírita.

janemaiolo@bol.com.br

.

brunooyellowMeus queridos amigos e irmãos, eis aqui mais um excelente artigo da nossa querida amiga Jane Maiolo. Jane, saindo até do seu diapasão de escrever sobre as coisas do Evangelho ou sobre temas comportamentais, aqui resolveu, por um transbordar da taça e dos limites do suportável, escrever sobre as infiltrações nefastas que estão a acontecer no movimento espírita, levando de roldão desavisados e os faltos de um estudo mais aprofundado de nossas bases espíritas, alguns até mesmos dirigentes de casas espíritas, a implantarem, em nossos círculos, práticas estranhas às nossas raízes basilares, o que se constitue verdadeiro crime de lesa-doutrina. Jane aqui, como ali e alhures, se desicumbiu de forma excelente!

Obrigado mais uma vez então, Jane, pelo zelo, coragem e disposição de entrares nas trincheiras das boas lutas doutrinárias, tão boas quão necessaríssimas! 

Que Jesus abençoe a todos nós!

Bruno Tavares

.

.

JKFACE

AS IMAGENS E VÍDEOS SÃO ESCOLHA
E RESPONSABILIDADE DE BRUNO TAVARES

.

feleal2018

 

 .
.

 chverdec1

.

QUADRO DO PINTOR PERNAMBUCANO
ANTÔNIO CARLOS CASTANHA TAUA GOMES

bfcblog1

.

Francisco e Clarinha de Assis

Patronos deste Blog

.

fcc

.

.

cqchcc