.

moçasui1

.

SUICIDE-1021x580

.

“No mundo, atualmente, 804 mil suicídios ocorrem por ano. É quase uma morte a cada 40 segundos e a cada 10 suicídios, aconteceram 40 a 60 tentativas”, são dados da OMS de 2014.

.

Estas são as atuais e alarmantes estatísticas e são realmente estarrecedoras. Não parece que esta realidade chega cada vez mais perto de nós, como se avizinhando? Todos temos notícias sobre este tipo de morte com maior frequência, e fico me perguntando se é a velocidade com que as informações hoje nos chegam, ou é realmente um aumento tão grande neste número.  Por dia, no Brasil, morrem 32 pessoas, taxa superior as mortes por AIDS ou pela maioria dos tipos de câncer, com uma triste expectativa de que em 2020, haverá um aumento de até 50% no número anual de mortes por suicídio.

Precisamos romper a barreira do medo ou pudor de falar nesse assunto, como se falar trouxesse mau agouro, ou fosse incentivar os que pensam em usar este tipo de aparente escapatória. Este tipo de comportamento, nos torna cúmplices por covardia e diminui a nossa capacidade de ajudar, porque se nós que estamos de fora não falamos, como esperamos que a pessoa que está se sentindo tão sozinha e um incômodo para os outros, que não acreditam em qualquer solução, peçam socorro?

Os motivos que se nos apresentam para justificar a maioria das mortes por suicídio são as mais diversas perdas e a visão de sua incapacidade “momentânea” de lidar com esta perda, mas se olharmos para as verdadeiras causas, no íntimo, o que encontraremos será de fato a real perda do sentido e do propósito de vida.

Ouvimos também que quem atenta ou tira a própria vida, não quer de fato acabar com a vida, mas acabar com a dor, e essa é uma forma de ver o quanto a visão da pessoa que sofre está reduzida, uma vez que a dor não é vista como um obstáculo imenso a ser vivido e vencido, se utilizando de toda e qualquer ajuda, interna e externa, e sim, neste momento, ela é a dor, ela quer parar de sentir!

.

SUIJA

.

O Espiritismo nos ajuda a compreender o verdadeiro sentido da dor como contribuição para a nossa evolução, uma vez que se estiver tudo confortável, a nossa tendência é não sair do lugar. Nos ajuda a ter uma visão de que, diante de todo desafio, também se apresenta uma oportunidade de aprendizado, e que dela, se eu tiver humildade e exercitar a aceitação para vasculhar o que estou precisando compreender, sairei dela mais fortalecido e uma pessoa melhor. As outras religiões, com suas visões de punição e castigo, não ajudam na compreensão, aumentam o desamparo, porque se Deus, que é o meu pai, que “devia” querer me ver feliz, permite que eu sofra desta forma, ou ele é injusto e aí começo a travar uma luta bem ambivalente de temor e raiva, e não encontro justificativa para ter sido escolhida para passar por isto, ou ele é justo e sou uma pessoa má, que não merece viver. Mas se compreendo que não passo por nada que não mereça ou precise passar, porque é a colheita do plantio que eu mesma fiz, mas que nada é para sempre, e mesmo que esta dor insuportável seja um efeito, um reajustamento com a Lei Divina, se compreendo o que de fato importa e mudo de postura, “a cobrança” cessa, porque como o objetivo é que eu aprenda e não a punição pela punição, o processo educativo já se deu, mesmo que eu só vá colher os frutos em uma nova existência.

O nosso Chico Xavier, nos conta, que em um momento de profundo amargura, pediu a Emmanuel que pedisse socorro a Maria, Mãe de Jesus, e recebeu o seguinte recado, que colou no encosto de sua cama para que pudesse ler todos os dias: “Isso também passará”.

Ter em mente que não estamos sozinhos, que tudo o que passamos é visto por quem nos ama incondicionalmente, é uma forma de aumentar a esperança e a nossa fé. Que essa situação que hoje parece insuportável, foi construída aos poucos por mim mesmo, quando fomos encolhendo o nosso mundo, seja porque não prestamos atenção a uma tristeza que se intensificou e se transformou numa depressão, uma doença que precisa de tratamento, psiquiátrico e psicológico. E que precisamos abrir a porta desse calabouço escuro, porque a maçaneta fica sempre do lado de dentro, e mesmo que doa ou ameace, permita que te ajudem!

Por que nos afastamos do que verdadeiramente importa em nossas vidas, como por exemplo, amigos “de verdade”, não valem os inúmeros “cybers amigos” ou “seguidores”, porque são “amigos de plástico”, parecem existir, mas não tem “perfume”. Se prestarmos atenção, até aumenta a nossa sensação de inadequação, uma vez que as postagens felizes intensificam a nossa dor, de imaginar que ou o mundo parou para mim ou estou andando na contramão, e, portanto, “sou errado”. O stress, a pressão, as cobranças de um mundo altamente competitivo, também aumentam o nosso medo de não conseguir e pode estimular a desistir antes mesmo de tentar verdadeiramente. Uma religião, meu Deus, seja ela qual for, como ajuda!! Porque temos algo para nos apegar, alguém para rezar e pedir, porque estimula a nossa fé, que segundo nos diz um Espírito Protetor, no Evangelho Segundo o Espiritismo, “Fé… é a vontade de querer e a certeza de que pode obter satisfação”. Em nenhum momento de seus ensinamentos Jesus quis mostrar o seu poder, mas o nosso, nos ensinando e nos dando autonomia.

.

religiao-pmba1

.

Inúmeras são as vantagens do Espiritismo em nossas vidas, mas sem dúvida, um dos maiores, é eliminar o suicídio como opção, para quem acredita que a vida é infinita e que a dor que essas pessoas pensam que acabará com o ato de “matar-se”, essa só intensifica-se, além de ser acrescida pela culpa de ter feito algo inútil e equivocado, dificultando inclusive o acesso a ajuda, uma vez que ouve os gritos de sua consciência por não se sentir merecedor deste acolhimento. Nós espíritas, trabalhadores de doutrinação, nos ambientes mediúnicos, ouvimos o sofrimento de nossos irmãos que chegam nessas situações e isto também nos serve de alerta para a nossa vida.

Além do mais, ouvindo no dia a dia, relatos de pessoas lutando para sobreviver todos os dias com as suas depressões, vejo que, apesar de penoso, as pessoas que têm obrigações de cuidar de outros, sejam filhos, pais, as vezes até bichinhos de estimação, procuram buscar forças de onde não tem, para se manter ativos, o que mostra ser de enorme ajuda para a recuperação. Mesmo correndo o risco de parecer simplista, lembremos do lema do espiritismo, FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO. E quando estamos cuidando de outros com extremas necessidades, muitas vezes, precisamos colocar a nossa dor um pouquinho de lado para ajudar, e isto ajuda no necessário processo de “dissociação” entre você e a dor, porque se em alguns momentos, por necessidade prática, nos divorciamos da dor, nos mostra que somos capazes, de olhar para a dor, como algo externo, que posso conviver, conversar, olhar de frente, compreender, superar, mas não preciso me misturar, porque a dor existe, mas ela não é você!

Você é um filho amado de Deus, um projeto que dará certo, que foi criado para “aprender a ser feliz”, e que esta verdadeira felicidade se constrói quando aprendemos que está atrelada a promover a felicidade do outro!

.

VALQ2

.

brunooyellowMeus queridos amigos e irmãos, eis aqui já no apagar das luzes do “Setembro Amarelo”, neste dia 30, um artigo maravilhoso, consolador e esperançoso, apontando saída, luzes e salvação para este problema milenar que teima em acompanhar o homem desavisado em sua trajetória evolutiva: O suicídio!

Aqui a minha amiga dileta, Valéria Pessoa, com sua capacidade imensa de idear, verbalizar e pôr no papel a sua escrita luminosa, aponta as clareiras para, enquanto humanidade, sairmos deste cipoal sombrio da desesperança, do desamor e das obsessões soezes, capazes de levar o individuo ao naufrágio da existência!

Gratidão amada Valeria, por sempre contribuir, onde quer que estejas, para a elevação moral-espiritual de uma humanidade, ainda, agnóstica, hedonista e, desgraçadamente, apartada de Deus! 

Que Jesus abençoe a todos nós! 

Bruno Tavares

.

 

.

.

atsui

AS IMAGENS E VÍDEOS SÃO ESCOLHA E
RESPONSABILIDADE DE BRUNO TAVARES

.

.

lat1

 .
.

 chverdec1

.

QUADRO DO PINTOR PERNAMBUCANO 

ANTÔNIO CARLOS CASTANHA TAUA GOMES

bfcblog1

.

Francisco e Clarinha de Assis

Patronos deste Blog

.

fcc

.

.

cqchcc